Equação de volume e relação hipsométrica para plantio de Ocotea porosa

Equação de volume e relação hipsométrica para plantio de Ocotea porosa
QR Code

Equação de volume e relação hipsométrica para plantio de Ocotea porosa

Conhecer o volume de madeira de uma floresta é de extrema relevância. Equações de volume para espécies da Floresta Ombrófila Mista se restringem quase que exclusivamente a araucária. Equações de volume para imbuia Ocotea porosa (Nees & Mart.) Barroso são inexistentes. O presente trabalho tem por obj...

Full abstract

Saved in:
Translated title: Estimating wood volume in plantation of Ocotea porosa
Journal Title: Pesquisa Florestal Brasileira
Main Author: Andreia Taborda dos Santos
Other Authors: Patricia Povoa de Mattos;
Evaldo Muñoz Braz;
Nelson Carlos Rosot
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/327
Resource type: Journal article
Source: Pesquisa Florestal Brasileira; Vol 32, No 69 (Year 2012).
Publisher: Embrapa Florestas
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Sciences --> Biodiversity Conservation
Sciences --> Biology
Sciences --> Environmental Sciences
Applied Sciences --> Agriculture, Multidisciplinary
Applied Sciences --> Agronomy
Applied Sciences --> Forestry
Abstract: Conhecer o volume de madeira de uma floresta é de extrema relevância. Equações de volume para espécies da Floresta Ombrófila Mista se restringem quase que exclusivamente a araucária. Equações de volume para imbuia Ocotea porosa (Nees & Mart.) Barroso são inexistentes. O presente trabalho tem por objetivo desenvolver equação de volume e relação hipsométrica para árvore individual de Ocotea porosa na região de Rio Negro, PR. Foram derrubadas 12 árvores, com DAP entre 3,98 cm e 43,13 cm e altura entre 5,1 m e 20,4 m. Foi feita cubagem rigorosa de cada uma das árvores. Para desenvolvimento da equação de volume, foram testados onze modelos matemáticos. Os critérios utilizados para a seleção da melhor equação foram o coeficiente de determinação ajustado, o erro padrão da estimativa em porcentagem, o valor de F calculado e análise gráfica de resíduos. O modelo de Kopezky-Gehrart apresentou alto coeficiente de determinação ajustado (0,97), baixo erro padrão da estimativa (16,7%) e alto valor de F calculado (382,6), com boa distribuição de resíduos. Os resultados obtidos indicam que o modelo pode ser utilizado para quantificação de volume com casca, o que é muito importante em conjunto com outras informações, para tomada de decisão no manejo florestal. doi: 10.4336/2012.pfb.32.69.13
Translated abstract: To know the volume of wood from a forest is extremely important. Volume equations for species from the Araucaria Forest are restricted almost exclusively to plantations of araucaria. Equations for Ocotea porosa (Nees & Mart.) Barroso plantations are inexistent. The present work aims to develop equation for individual tree volume and hypsometric relation from an Ocotea porosa, established in the region of Rio Negro, PR. Twelve trees were logged with DBH from 3.98 cm to 43.13 cm and height from 5.1 m to 20.4 m. All the trees were measured and cubed. Eleven mathematical models were tested for the development of the volume equation. The criteria used for selecting the best equation were the adjusted coefficient of determination, the standard error of estimative in percentage, the value of F calculated and graphical analysis of the residuals. The model-Kopezky Gehrart, presented a high coefficient of determination (0.97), low standard error of estimate (16.7%) and high value of calculated F (382.6), with good distribution of residuals. The results indicate that this model can be used to quantify the volume with bark, which is very important in conjunction with other information for decision making in forest management. doi: 10.4336/2012.pfb.32.69.13