PSYCHOSOCIAL EFFECTS OF AMPUTATION: CONCEPTIONS OF PEOPLE WHO HAVE THEM

PSYCHOSOCIAL EFFECTS OF AMPUTATION: CONCEPTIONS OF PEOPLE WHO HAVE THEM
QR Code

PSYCHOSOCIAL EFFECTS OF AMPUTATION: CONCEPTIONS OF PEOPLE WHO HAVE THEM

Objetivo: Compreender as concepções de pessoas que foram submetidas à amputação sobre as principais repercussões desse processo em suas vidas. Método: Estudo qualitativo, com 13 pessoas com amputação, no qual foram utilizados um formulário sociodemográfico e uma entrevista semi-estruturada. A anális...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Luziana Maria Ribeiro Sales
Other Authors: Rosana Farias Batista Leite;
Alexsandro Silva Coura;
Clara Maria Crispim Muniz
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1883
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 4, No 4 (Year 2012).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2012.v4i4.3015-3026
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: Compreender as concepções de pessoas que foram submetidas à amputação sobre as principais repercussões desse processo em suas vidas. Método: Estudo qualitativo, com 13 pessoas com amputação, no qual foram utilizados um formulário sociodemográfico e uma entrevista semi-estruturada. A análise das entrevistas foi feita a partir da análise de conteúdo temática proposta por Bardin. Resultados: Emergiram duas categorias: Sentimentos vivenciados após o processo de amputação e Repercussões no cotidiano dos indivíduos amputados. A tristeza, insegurança e aceitação foram os sentimentos mais relatados. No tocante às repercussões cotidianas, o preconceito e as limitações foram os mais citados. Conclusão: Apresenta-se a necessidade de mudança atitudinal da sociedade a respeito da deficiência física, e a busca pela minimização dos obstáculos e preconceitos vivenciados pelos indivíduos submetidos à amputação.