Frequency of tuberculin rate among workers of the Hospital Antônio Pedro

Frequency of tuberculin rate among workers of the Hospital Antônio Pedro
QR Code

Frequency of tuberculin rate among workers of the Hospital Antônio Pedro

Objetivo: descrever a frequência da taxa de positividade tuberculínica entre os trabalhadores de um hospital universitário do município de Niterói, RJ no período de janeiro de 2008 a março de 2011; - identificar os setores onde ocorreu conversão na prova tuberculina. Método: trata-se de um estudo tr...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Ingrid Ramos Reis Couto
Other Authors: Marilda Andrade;
Fabiana Assumpção Barbosa de Souza;
Berenice das Dores Gonçalves;
Ana Lúcia Abrahão;
Ieda Cristina Pereira Sanches
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2895
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 6, No 3 (Year 2014).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2014.v6i3.958-965
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: descrever a frequência da taxa de positividade tuberculínica entre os trabalhadores de um hospital universitário do município de Niterói, RJ no período de janeiro de 2008 a março de 2011; - identificar os setores onde ocorreu conversão na prova tuberculina. Método: trata-se de um estudo transversal, retrospectivo, de tipo descritivo, desenvolvido a partir de um banco de dados fornecido pelo PCTH (programa de controle da tuberculose hospitalar) do referido hospital. Resultados: do total de 663 funcionários, 261(39%) apresentaram taxa de positividade na prova tuberculínica, sendo 45% do sexo masculino. Os setores que apresentaram maiores taxas de positividade na prova tuberculínica foram o serviço de nutrição (12%) e emergência (13%) onde a taxa de conversão entre os profissionais foi de 10% no período de 3 anos. Conclusão: este estudo indica que há risco de infecção tuberculosa em unidades de saúde com incidência de casos de tuberculose.