Mental health practices in the family health strategy: an exploratory study

Mental health practices in the family health strategy: an exploratory study
QR Code

Mental health practices in the family health strategy: an exploratory study

Objetivo: Conhecer os procedimentos, as ações e condutas adotadas em saúde mental no âmbito da atenção básica. Método: Pesquisa qualitativa exploratória desenvolvida com duas equipes da Estratégia de Saúde da Família, em Juazeiro do Norte–CE, entre maio e junho/2009, através da observação não partic...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Álissan Karine Lima Martins
Other Authors: Ângela Maria Alves e Souza;
Neiva Francenely Cunha Vieira;
Patrícia Neyva da Costa Pinheiro;
Violante Augusta Batista Braga
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3463
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 7, No 1 (Year 2015).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2015.v7i1.1905-1914
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: Conhecer os procedimentos, as ações e condutas adotadas em saúde mental no âmbito da atenção básica. Método: Pesquisa qualitativa exploratória desenvolvida com duas equipes da Estratégia de Saúde da Família, em Juazeiro do Norte–CE, entre maio e junho/2009, através da observação não participante e de entrevistas semiestruturadas.  Estudo aprovado pelo CEP da UFC, CAAE N° 16/09. Resultados: As ações voltadas à saúde mental relacionam-se à prescrição de psicotrópicos, ao encaminhamento de casos ao ambulatório e às visitas domiciliárias realizadas pelos agentes comunitários de saúde. O Núcleo de Apoio à Saúde da Família assume papel tímido, com consultas individuais e poucas atividades em grupo. Conclusões: Observou-se nas práticas dos profissionais da Estratégia de Saúde da Família o predomínio de procedimentos de cuidado sob uma visão reduzida de saúde, com enfoque no indivíduo e no agravo, distinguindo-se das propostas de cuidado integral e coletivo conforme modelo de atenção comunitária.