Associativismo entre catadores de material reciclável urbano

Associativismo entre catadores de material reciclável urbano
QR Code

Associativismo entre catadores de material reciclável urbano

O texto parte de um estudo qualitativo, com base na metodologia sociopoética e teoricamente apoiado na sociologia crítica de Boaventura de Sousa Santos, especialmente a sociologia das ausências e emergências e a perspectiva das epistemologias do Sul. A pesquisa foi conduzida junto a cooperativas...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar
Main Author: Marilia Verissimo Veronese
Language: Portuguese
Get full text: http://www.contemporanea.ufscar.br/index.php/contemporanea/article/view/403
Resource type: Journal article
Source: Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar; Vol 6, No 1 (Year 2016).
Publisher: Universidade Federal de São Carlos
Usage rights: Reconocimiento (by)
Subjects: Social Sciences --> Agricultural Economics & Policy
Social Sciences --> Anthropology
Social Sciences --> Cultural Studies
Social Sciences --> Economics
Social Sciences --> Ethnic Studies
Social Sciences --> History of Social Sciences
Social Sciences --> International Relations
Social Sciences --> Political Science
Social Sciences --> Psychology
Social Sciences --> Psychology, Social
Social Sciences --> Social Issues
Social Sciences --> Social Sciences, Interdisciplinary
Social Sciences --> Social Sciences, Mathematical Methods
Social Sciences --> Sociology
Social Sciences --> Urban Studies
Abstract: O texto parte de um estudo qualitativo, com base na metodologia sociopoética e teoricamente apoiado na sociologia crítica de Boaventura de Sousa Santos, especialmente a sociologia das ausências e emergências e a perspectiva das epistemologias do Sul. A pesquisa foi conduzida junto a cooperativas e associações de reciclagem na região da grande Porto Alegre-RS. O objeto são os saberes e as práticas sociais produzidas em contextos de vida coletiva entre trabalhadores pobres que têm no associativismo para catação e tratamento de material reciclável urbano uma alternativa para melhorar suas condições de vida e produzir seu cotidiano. O saber não é tido como algo da ordem do cognitivo exclusivamente, mas envolve visões de mundo, percepções e representações que abrangem expressões identitárias e sócio culturais desses sujeitos. Apesar dos avanços em termos de organização em grupos autogestionários, o conjunto das pesquisas sobre catadores mostra que a precariedade e a marca da desquali cação social ainda permanecem nas suas vivências cotidianas; a inserção econômica é limitada e a renda obtida, nem sempre su ciente. Apresentam, contudo, indícios de capacidade de produzir processos de mudança das suas condições de vida, inserindo-se num contexto de participação política e acesso a políticas públicas de fomento. Desejam aprender e compartilhar conhecimento e conscientizam-se que representam a base da cadeia produtiva de reciclagem no Brasil.