Parâmetros de estresse oxidativo em camundongos submetidos a treinamento de Natação e overtraining

Parâmetros de estresse oxidativo em camundongos submetidos a treinamento de Natação e overtraining
QR Code

Parâmetros de estresse oxidativo em camundongos submetidos a treinamento de Natação e overtraining

O objetivo deste trabalho foi comparar níveis de estresse oxidativo em camundongos da linhagem Balb-C submetidos a duas condições distintas de treinamento: treinamento moderado e progressivo de natação (G-T) e indução de overtraining (G-OVER). Foram investigados alguns marcadores de estresse oxidati...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: RBPFEX. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício
Main Author: Joaquim Ferreira Antunes Neto
Other Authors: Ivana Maria Passini Sodré Siviero;
Renata Maria Padovani
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1005
Resource type: Journal article
Source: RBPFEX. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício; Vol 10, No 60 (Year 2016).
Publisher: Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial (by-nc)
Subjects: Sciences --> Biology
Applied Sciences --> Reproductive Biology
Abstract: O objetivo deste trabalho foi comparar níveis de estresse oxidativo em camundongos da linhagem Balb-C submetidos a duas condições distintas de treinamento: treinamento moderado e progressivo de natação (G-T) e indução de overtraining (G-OVER). Foram investigados alguns marcadores de estresse oxidativo, tais como substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), proteínas carboniladas (PC) e grupamentos sulfidrila (GSH) no plasma e atividade das enzimas antioxidantes catalase (CAT) e glutationa redutase (GR) no hemolisado. Como marcadores de alteração celular, quantificaram-se concentrações plasmáticas das enzimas creatina quinase (CK), aspartato transferase (AST), creatinina (CRE) e uréia (UR). Como resultados importantes observamos que na situação G-OVER houve queda significativa de CAT e GR (p<0,001) e CAT (p<0,05) em relação a G-T, bem como aumentos significativos de TBARS, PC e CK (p<0,01) e AST, CRE e UR (p<0,001) em relação a G-T. Concluiu-se que a alteração do estado redox celular pode ser um importante objeto de estudo para detecção de overtraining. ABSTRACTOxidative stress parameters in mice submitted to swimming training and overtrainingThe aim of this study was to compare oxidative stress levels in mice (Balb-C) submitted to two different training conditions: moderate and progressive training (training group, T-G) and overtraining condition (G-OVER). We investigated some markers of oxidative stress, such as plasma thiobarbituric acid reactive substances (TBARS), protein carbonyls (PC) and sulfhydryl groups (GSH) and the antioxidant enzymes catalase (CAT) and glutathione reductase (GR) in hemolysate. As markers of cell damage was quantified plasma creatine kinase (CK) and aspartate transferase (AST) concentrations; were also observed patterns of physiological changes by quantifying plasma creatinine (CRE) and urea (UR). As the most important results, it was observed that in G-OVER a significant decrease of CAT and GR (p<0.001) compared to G-T, as well as significant increases in TBARS, PC and CK (p<0.01) and AST, CRE and UR (p<0.001) compared to G-T. We concluded that changes in cellular redox state can be an important object of study for overtraining detection.