Compostos químicos em teca

Compostos químicos em teca
QR Code

Compostos químicos em teca

Os compostos quinônicos, em sua grande parte, são gerados na fração extrativos das madeiras, em um sistema biológico complexo e variável. Por não fazerem parte da parede celular, eles recebem o nome de compostos secundários. Na literatura tem indicações de uso em diversos segmentos, que vão desde a...

Full abstract

Saved in:
Translated title: Chemical compounds in teak
Journal Title: Pesquisa Florestal Brasileira
Main Author: Fernanda Viana da Silva Leonardo
Other Authors: Henrique Figueiredo Rocha;
Zaira Morais dos Santos Hurtado de Mendoza
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/816
Resource type: Journal article
Source: Pesquisa Florestal Brasileira; Vol 35, No 83 (Year 2015).
DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2015.pfb.35.83.816
Publisher: Embrapa Florestas
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Sciences --> Biodiversity Conservation
Sciences --> Biology
Sciences --> Environmental Sciences
Applied Sciences --> Agriculture, Multidisciplinary
Applied Sciences --> Agronomy
Applied Sciences --> Forestry
Abstract: Os compostos quinônicos, em sua grande parte, são gerados na fração extrativos das madeiras, em um sistema biológico complexo e variável. Por não fazerem parte da parede celular, eles recebem o nome de compostos secundários. Na literatura tem indicações de uso em diversos segmentos, que vão desde a indústria alimentícia até a indústria farmacêutica. Dentro da área de utilização industrial da madeira, eles são pouco desejáveis, visto que são tratados apenas como substâncias acidentais nas cadeias produtoras de celulose, papel, carvão vegetal e serraria. Apesar de sua pouca quantidade em relação aos outros compostos químicos chamados de fundamentais, essas substâncias vem recebendo atenção especial dos pesquisadores, revelando uma gama diversificada de ofertas para o mercado de produtos têxteis, fármacos, corantes, polímeros e outros compostos. As quinonas são encontradas em fungos, liquens e, em sua grande maioria, nos vegetais superiores. A Tectona grandis, vulgarmente conhecida como teca, é capaz de biossintetizar antraquinonas, composto quinônico, que lhe confere resistência natural. Esta espécie fornece madeira bastante valorizada no setor moveleiro, podendo também ser explorado os seus metabólitos, tanto para suprir o mercado em compostos quinônicos de uso comercial como para desenvolvimento de novas tecnologias, agregando valor aos plantios dessa espécie dentro do nosso País.
Translated abstract: Quinone compounds are largely generated at extractive fraction of the woods in a complex and variable biological system. The literature has indications for many segments from food industry to pharmaceutical industry. Within the field of industrial use of wood, they are less desirable since they are treated only as incidental substances in production strings of pulp, paper, charcoal, and sawmill. In spite of its small amount, compared to other chemical compounds called essential, these substances have received special attention from researchers revealing a diverse range of offerings to market products textiles, pharmaceuticals, colorants, and other polymers, for which are being tested and employed. Quinones are found in fungi, lichens, and mostly in higher plants. Tectona grandis, usually called teak, is able to biosynthesize anthraquinones, which is a quinone compound, byproduct of secondary metabolism. This species provides wood that is much prized in the furniture sector and can also be exploited for metabolites to supply the market in quinone compounds and commercial development of new technologies, adding value to the plantations of this species within our country.