BURDEN OF FAMILY CAREGIVERS OF CHRONIC PATIENTS AND THE SOCIAL SUPPORT NETWORKS

BURDEN OF FAMILY CAREGIVERS OF CHRONIC PATIENTS AND THE SOCIAL SUPPORT NETWORKS
QR Code

BURDEN OF FAMILY CAREGIVERS OF CHRONIC PATIENTS AND THE SOCIAL SUPPORT NETWORKS

OBJETIVO: Descrever a sobrecarga dos cuidadores familiares de doentes crônicos dependentes, bem como as redes sociais de apoio, durante o processo de cuidado. MÉTODO: Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado com cuidadores familiares de usuários cadastrados em uma unidade da Estratég...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Raquel Pötter Garcia
Other Authors: Maria de Lourdes Denardin Budó;
Stefanie Griebeler Oliveira;
Simone Wünsch;
Bruna Sodré Simon;
Celso Leonel Silveira
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1656
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 4, No 1 (Year 2012).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2012.v4i1.2820-2830
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: OBJETIVO: Descrever a sobrecarga dos cuidadores familiares de doentes crônicos dependentes, bem como as redes sociais de apoio, durante o processo de cuidado. MÉTODO: Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado com cuidadores familiares de usuários cadastrados em uma unidade da Estratégia de Saúde da Família do Município de Santa Maria, Rio Grande do Sul. A coleta de dados ocorreu de julho a setembro de 2010, desenvolveu-se com entrevistas narrativas e utilização de diário de campo. RESULTADOS: Da análise de conteúdo temática surgiram as categorias: cuidadores familiares e situações de sobrecarga do cuidado; redes informais de cuidado; redes formais de cuidado. CONCLUSÃO: A doença incapacitante impõe sobrecarga à vida dos cuidadores, devido à falta de apoio das redes e pelas imposições do cuidado. Para isso, são desenvolvidas novas redes ou se reforçam as existentes, as quais podem ser de outros familiares, amigos, vizinhos e profissionais de saúde.