Perfil clínico-epidemiológico de adultos hiv-positivo atendidos em um hospital de Natal/RN Clinical-epidemiological profile of hiv-positive adults attended in a hospital from Natal/RN

Perfil clínico-epidemiológico de adultos hiv-positivo atendidos em um hospital de Natal/RN Clinical-epidemiological profile of hiv-positive adults attended in a hospital from Natal/RN
QR Code

Perfil clínico-epidemiológico de adultos hiv-positivo atendidos em um hospital de Natal/RN Clinical-epidemiological profile of hiv-positive adults attended in a hospital from Natal/RN

Objetivo: Caracterizar o perfil epidemiológico-clínico e de hábitos de vida de adultos HIV-positivo. Métodos: Estudo descritivo, transversal e quantitativo, com amostra de 331 pessoas soropositivas com agendamento ambulatorial entre fevereiro e agosto de 2014 de um hospital de referência de Natal/RN...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Richardson Augusto Rosendo da Silva
Other Authors: Rafael Tavares Silveira Silva;
Ellany Gurgel Cosme do Nascimento;
Olga Priscilla Gonçalves;
Maiara Menezes Reis;
Bárbara Coeli Oliveira da Silva
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4294
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 8, No 3 (Year 2016).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i3.4689-4696
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: Caracterizar o perfil epidemiológico-clínico e de hábitos de vida de adultos HIV-positivo. Métodos: Estudo descritivo, transversal e quantitativo, com amostra de 331 pessoas soropositivas com agendamento ambulatorial entre fevereiro e agosto de 2014 de um hospital de referência de Natal/RN. A coleta de dados foi realizada através de entrevista semi-estruturada. Resultados: Os resultados mostraram predominância de: homens (52%), jovens (42%), procedentes da capital (58%), cor parda (53%), solteiro (56%), heterossexuais (79%), pobres (68%). A maioria realizou o primeiro exame anti-HIV há menos de cinco anos (60%), tiveram sinais e sintomas da AIDS antes do exame (90%), foram internados (90%), iniciaram o TARV há menos de cinco anos (60%), julgam ter bom conhecimento sobre a doença (75%) e acreditam que sua saúde melhorou (92%). Não consumem álcool (71%), não fumam (88%) e não usam drogas ilícitas (92%), nunca usaram preservativos antes do diagnóstico (62%). Conclusão: O perfil identificado segue as tendências nacionais.