Os fatores intrínsecos ao ambiente de trabalho como contribuintes da síndrome de burnout em profissionais de enfermagem

Os fatores intrínsecos ao ambiente de trabalho como contribuintes da síndrome de burnout em profissionais de enfermagem
QR Code

Os fatores intrínsecos ao ambiente de trabalho como contribuintes da síndrome de burnout em profissionais de enfermagem

O burnout é uma síndrome identificada como um conjunto de manifestações físicas e emocionais característica de profissionais que se dedicam às necessidades de outras pessoas, sendo constituído pelas seguintes dimensões: exaustão emocional, despersonalização e baixa realização no trabalho. Vale desta...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Ana Paula da Cunha
Other Authors: Emanuelle Marques de Souza;
Rosâne Mello
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1716
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 4, No Suplemento (Year 2012).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2012.v0i0.29-32
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: O burnout é uma síndrome identificada como um conjunto de manifestações físicas e emocionais característica de profissionais que se dedicam às necessidades de outras pessoas, sendo constituído pelas seguintes dimensões: exaustão emocional, despersonalização e baixa realização no trabalho. Vale destacar que os enfermeiros apresentam alto risco de desenvolver o burnout devido ao trabalho exercido diariamente. O estudo tem como objetivos identificar e analisar a produção científica sobre os fatores do ambiente de trabalho que favorecem o surgimento da síndrome de burnout em profissionais de enfermagem. Este estudo possui como abordagem metodológica a análise exploratória, fundamentada na revisão bibliográfica.  A pesquisa exploratória tem como intuito tornar algo mais explícito, tornando determinado tema mais familiar, onde se procura amadurecer um conceito. No que tange à revisão bibliográfica é a forma de analisar-se como determinado assunto está sendo evidenciado na comunidade científica. Resultados: Os fatores do ambiente de trabalho que influenciam no desenvolvimento da síndrome de burnout mais encontrados nos estudos analisados foram: sobrecarga de trabalho (24%), condições de trabalho inadequadas (22%), relação interpessoal conflituosa (19%), falta de expectativa profissional (13%), falta de autonomia e ambiguidade de funções (9%) e insatisfação salarial (4%). Conclusão: Após a análise dos artigos, percebe-se que os fatores que influenciam no desenvolvimento da síndrome de burnout são a sobrecarga de trabalho, as condições de trabalho inadequadas, as relação interpessoal conflituosa, a falta de expectativa profissional, pouca autonomia profissional, a ambiguidade de funções e a insatisfação salarial. Desta forma, é necessário diversificar as rotinas, diminuir a carga horária, melhorar a relação interpessoal, melhorar as condições de trabalho, aperfeiçoar o profissional e delimitar as funções de acordo com a atribuição de cada profissional.