Self-care of renal patients under conservative treatment: an integrative review

Self-care of renal patients under conservative treatment: an integrative review
QR Code

Self-care of renal patients under conservative treatment: an integrative review

Objetivo: O objetivo do estudo foi identificar as produções científicas relacionadas ao autocuidado de doentes renais em tratamento conservador. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada por meio de levantamento bibliográfico junto às bases de dados LILACS, BDENF e MED...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Camila Castro Roso
Other Authors: Margrid Beuter;
Cecília Maria Brondani;
Arlete Maria Brentano Timm;
Macilene Regina Pauletto;
Franciele Roberta Cordeiro
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1524
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 5, No 5 (Year 2013).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2013.v5i5.102-110
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: O objetivo do estudo foi identificar as produções científicas relacionadas ao autocuidado de doentes renais em tratamento conservador. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada por meio de levantamento bibliográfico junto às bases de dados LILACS, BDENF e MEDLINE, no mês de maio de 2010, utilizando como descritores: insuficiência renal crônica e autocuidado, e a palavra-chave enfermagem. Foram selecionadas 16 produções que compuseram a amostra do estudo. Resultados: Os resultados apontaram para dois eixos de análise: promoção da saúde como fator lentificador para fase dialítica na doença renal crônica e educação em saúde como prática do autocuidado no tratamento conservador. Conclusão: Conclui-se que a maioria dos estudos analisados aborda os aspectos clínicos e o tratamento medicamentoso, sem dar ênfase aos programas preventivos, a prevenção de complicações e a lentificação da doença renal.