Challenges implementation of the integrated attention to childhood illness

Challenges implementation of the integrated attention to childhood illness
QR Code

Challenges implementation of the integrated attention to childhood illness

OBJETIVO: Analisar as facilidades e dificuldades enfrentadas pelos profissionais que atuam na estratégia saúde da família de Cuiabá/MT para aplicação da estratégia Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI). MÉTODO: Estudo descritivo exploratório de abordagem quantitativa com 101 p...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Ingrid Leticia Fernandes dos Santos
Other Authors: Maria Aparecida Munhoz Gaiva
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3796
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 7, No 4 (Year 2015).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2015.v7i4.3516-3531
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: OBJETIVO: Analisar as facilidades e dificuldades enfrentadas pelos profissionais que atuam na estratégia saúde da família de Cuiabá/MT para aplicação da estratégia Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI). MÉTODO: Estudo descritivo exploratório de abordagem quantitativa com 101 profissionais atuantes em unidades de saúde da família. Os dados foram coletados de março a maio de 2013, por meio de questionário aplicado aos profissionais e observação sistemática da unidade de saúde. RESULTADOS: As principais dificuldades apontadas pelos profissionais na aplicação da estratégia foram a falta de capacitação dos membros da equipe (31,0%) e de protocolos de prescrição de medicamentos para enfermeiros (23,4%). A facilidade que mais se destacou foi o vínculo com a população adscrita (30,3%). CONCLUSÕES: Os resultados impulsionam a reflexão da prática dos profissionais responsáveis pelo atendimento à criança, bem como dos gestores que deveriam apoiar a aplicação desta importante estratégia de atenção à saúde da criança.