Epidemiological profile of hepatitis c patients: a descriptive study on a regional reference unit

Epidemiological profile of hepatitis c patients: a descriptive study on a regional reference unit
QR Code

Epidemiological profile of hepatitis c patients: a descriptive study on a regional reference unit

Objetivo: Caracterizar o perfil epidemiológico dos portadores de Hepatite C cadastrados em um Serviço de Referência Regional para Hepatites Virais no interior do Estado de Minas Gerais. Método: Estudo descritivo, documental, com análise quantitativa. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em P...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Jacqueline Maldonado de Oliveira
Other Authors: Maria Ambrosina Cardoso Maia;
José de Paula Silva;
Raquel Dully Andrade;
Cinira Magali Fortuna;
Cleide Augusta de Queiroz
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4961
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 7, No 4 (Year 2015).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2015.v7i4.3454-3466
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: Caracterizar o perfil epidemiológico dos portadores de Hepatite C cadastrados em um Serviço de Referência Regional para Hepatites Virais no interior do Estado de Minas Gerais. Método: Estudo descritivo, documental, com análise quantitativa. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa, com parecer n° 560.257.  Foram analisadas 128 fichas de notificação por hepatites virais no período de 2007 a julho de 2014. Resultados: 66% dos portadores são do sexo masculino de faixa etária entre 50 a 59 anos. 24,21% possui ensino fundamental completo e, 21,09% ensino superior completo. As exposições ao vírus mais relatadas pelos pacientes foram tratamento dentário (92,9%) e o uso de medicamentos injetáveis (67,9%). O genótipo 1 do vírus foi predominante seguido do genótipo 3. Conclusão: A maioria dos resultados encontrados pelo estudo condiz com o descrito na literatura. Acredita-se ser importante mais pesquisas nessa área.