EPIDEMIOLOGICAL PROFILE OF ELDERLY WOMEN WITH OSTEOPOROSIS AND RISK FOR OSTEOPOROSIS: SCREENING IN NURSING PRACTICE

EPIDEMIOLOGICAL PROFILE OF ELDERLY WOMEN WITH OSTEOPOROSIS AND RISK FOR OSTEOPOROSIS: SCREENING IN NURSING PRACTICE
QR Code

EPIDEMIOLOGICAL PROFILE OF ELDERLY WOMEN WITH OSTEOPOROSIS AND RISK FOR OSTEOPOROSIS: SCREENING IN NURSING PRACTICE

Objetivo: Traçar o perfil epidemiológico das idosas com diagnóstico de osteoporose e das que apresentam risco para osteoporose pertencentes ao Programa de Extensão: A Enfermagem na Atenção à Saúde do Idoso e Seus Cuidadores. Metódo: Pesquisa documental, abordagem quantitativa; realizada abril à julh...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Mirian da Costa Lindolpho.
Other Authors: Liliane Pinheiro de Mello;
Geilsa Soraia Cavalcanti Valente.;
Selma Petra Chaves Sá.;
Vanice Gomes;
Miriam Marinho Chrisostimo.
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1490
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 3, No 4 (Year 2011).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2011.v3i4.2509-2517
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: Traçar o perfil epidemiológico das idosas com diagnóstico de osteoporose e das que apresentam risco para osteoporose pertencentes ao Programa de Extensão: A Enfermagem na Atenção à Saúde do Idoso e Seus Cuidadores. Metódo: Pesquisa documental, abordagem quantitativa; realizada abril à julho 2009. Resultados: Das 18 idosas com osteoporose, 33% raça branca, 22% recebem 2 salários, 83% não possuem histórico familiar de osteoporose, 39% não usam medicamentos que aumentam massa óssea, 28% usando medicamentos e/ou atividades que contribui perda óssea. Das 28 idosas com risco de osteoporose, 60% raça branca, 18% recebem 2 salários, 65% não possuem  histórico familiar de osteoporose, 82% não usam medicamentos que aumentam massa óssea, 52% usando medicamentos e/ou atividades que contribuem perda óssea, 11% possuem doenças associadas perda óssea. Conclusão: Verificou a importância do conhecimento do perfil da clientela, no melhor direcionando a consulta de enfermagem  na promoção da saúde e prevenção à osteoporose.