NURSING CARE ACCORDING TO THE OREM’S THEORY: CARE FOR A PATIENT WITH BIPOLAR AFFECTIVE DISORDER

NURSING CARE ACCORDING TO THE OREM’S THEORY: CARE FOR A PATIENT WITH BIPOLAR AFFECTIVE DISORDER
QR Code

NURSING CARE ACCORDING TO THE OREM’S THEORY: CARE FOR A PATIENT WITH BIPOLAR AFFECTIVE DISORDER

Realizar a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) a uma idosa portadora de TAB, norteando-se pelos preceitos da Teoria do Autocuidado de Orem. A assistência domiciliar desenvolveu-se em dez visitas domiciliares a paciente com a intenção de formular um plano de cuidados envolvendo diretame...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Diane Sousa Sales
Other Authors: Eliany Nazaré Oliveira;
Maria da Conceição Coelho Brito;
Thamy Braga Rodrigues;
Ângela Maria Alves e Souza
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2120
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 5, No 3 (Year 2013).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2013.v5i3.311-317
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Realizar a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) a uma idosa portadora de TAB, norteando-se pelos preceitos da Teoria do Autocuidado de Orem. A assistência domiciliar desenvolveu-se em dez visitas domiciliares a paciente com a intenção de formular um plano de cuidados envolvendo diretamente a família. Nesse contexto, avaliou-se a família e a paciente por meio do Modelo Calgary de Avaliação Familiar (MCAF), e planejaram-se cuidados por meio da SAE. Constatou-se que há compreensão da paciente sobre a importância da sua família para seu cuidado e que, apesar das discussões, o vínculo de afeto é forte, sendo concluído a necessidade de incluir mais conversas durante o dia-a-dia. Assim, compreende-se a importância de intervenções junto ao paciente e a família para minimizar os efeitos da doença no relacionamento destes. Além disso, é fato que idosos portadores de TAB frequentemente tenham diferentes necessidades de tratamento em comparação com indivíduos jovens.