Mental health services in the brazilian psychiatric reform from the family perspective: an integrative review

Mental health services in the brazilian psychiatric reform from the family perspective: an integrative review
QR Code

Mental health services in the brazilian psychiatric reform from the family perspective: an integrative review

Objetivo: Investigar as contribuições das pesquisas científicas nacionais sobre o conhecimento familiar sobre os serviços de saúde mental após a reforma psiquiátrica brasileira. Método: Trata-se de uma Revisão Integrativa de Literatura, com emprego simultâneo dos descritores “saúde mental” e “famíli...

Full abstract

Saved in:
Journal Title: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
Main Author: Quintila Garcia Santos
Other Authors: Glauber Weder dos Santos Silva;
Maura Vanessa Silva Sobreira;
Francisco Arnoldo Nunes de Miranda
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3944
Resource type: Journal article
Source: Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online; Vol 8, No 1 (Year 2016).
DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i1.3740-3757
Publisher: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Applied Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: Investigar as contribuições das pesquisas científicas nacionais sobre o conhecimento familiar sobre os serviços de saúde mental após a reforma psiquiátrica brasileira. Método: Trata-se de uma Revisão Integrativa de Literatura, com emprego simultâneo dos descritores “saúde mental” e “família” na base de dados LILACS no período entre 2001 a 2013, selecionando-se 24 artigos científicos. Resultados: Os eixos emergentes foram: “potencialidades dos serviços no contexto da Reforma Psiquiátrica Brasileira”, “a participação familiar” e “fragilidades enfrentadas para a efetivação da reforma psiquiátrica brasileira”. Conclusão: As famílias reconhecem a importância dos serviços substitutivos na assistência ao seu familiar portador de transtorno mental. De um lado, destacam diversas fragilidades estruturais, organizacionais e políticas desses serviços. Do outro, identificam algumas estratégias bem sucedidas no Brasil, as quais demonstraram que os entraves encontrados para a efetivação da Reforma Psiquiátrica podem ser superados. Descritores: Família, Saúde mental, Desinstitucionalização, Serviços de Saúde Mental.